08 0

Por  em Blog

como-montar-escritorio1

Na grande maioria das vezes, o advogado autônomo em início de carreira não tem rendimentos suficientes para manter um escritório físico. Muito por conta disso, os jovens profissionais acabam optando pelo home office durante esses primeiros passos, o que acaba sendo uma opção mais barata, uma vez que que a tecnologia permite que o advogado possa fazer quase tudo no conforto do lar.

Apesar de o home office proporcionar inegáveis vantagens, ele traz também algumas desvantagens, como o isolamento de outros profissionais do ramo e do próprio cliente. Por isso, profissionais liberais no mundo todo têm optado cada vez mais pelo “coworking”. Trata-se da possibilidade de profissionais se unirem em um espaço de trabalho compartilhado do qual todos possam se beneficiar e, ao mesmo tempo, manter sua autonomia. Por se tratar de um assunto ainda pouco comentado no Brasil, decidimos fazer um post destacando 4 vantagens do coworking para você que está começando a trilhar seu caminho como advogado. Confira!

Redução de Custos

Sabemos que as grandes capitais brasileiras vivem um verdadeiro drama no que diz respeito à especulação imobiliária, fazendo com que o sonho de abrir um escritório se torne um pesadelo. O que muitas vezes não paramos para pensar, no entanto, é que um jovem advogado dificilmente precisará de um escritório só seu, podendo muito bem compartilhar o espaço com outros profissionais que se encontrem na mesma situação e racionalizando os custos.

Em um ambiente de coworking, todos os advogados contribuem com as despesas comuns como aluguel, condomínio e utilidades, fazendo com que esta alternativa caiba no bolso até mesmo dos advogados que estão começando a carreira. Vale a pena apostar!

Networking

O escritório compartilhado proporciona ao advogado a possibilidade de conhecer pessoas novas e ampliar sua rede de contatos. A grande vantagem disso é que advogado poderá, por exemplo, trabalhar em causas fora da sua área de especialidade, contando com o apoio de outro advogado e com ele partilhar os honorários. Essa troca beneficia ambos os advogados envolvidos e também o cliente, que deixará sua causa nas mãos de seu advogado de confiança e poderá contar também com os conhecimentos técnicos de um especialista.

Experiência profissional

Um ambiente compartilhado de trabalho viabiliza também a troca de informações entre os profissionais. O Direito é uma área do conhecimento que se encontra em um estado permanente de desenvolvimento. Um espaço de troca de experiências é vantajoso porque as informações podem ser compartilhadas de forma rápida, informal e podem ser obtidas de fontes seguras, com o colega que trabalha logo ao lado.

Contato com o cliente

Outra grande vantagem oferecida pelo coworking é a proximidade com o cliente. Ter um espaço físico de portas abertas para receber o cliente a qualquer momento e oferecer a ele um café ou uma água pode fazer toda a diferença na hora de conquistar novos clientes ou manter os atuais. Além do mais, um dos maiores diferenciais da relação advogado – cliente é, sem dúvida, um atendimento pessoal e humano.

Por fim, resta reforçar que o coworking é uma opção viável para o jovem profissional autônomo que deseja dar um passo à frente na carreira. Sabemos que ingressar em uma sociedade de advogados é algo que exige certa maturidade profissional e cautela na hora de escolher os sócios. É nesse cenário que um escritório compartilhado pode representar um degrau intermediário nessa escalada!

E você, o que acha desta nova tendência? Tem alguma experiência para compartilhar? Comente para deixar sua opinião e participar do debate conosco!

FONTE: http://blog.juriscorrespondente.com.br/coworking-x-vantagens-escritorio-compartilhado-para-o-comeco-da-carreira/

Leave a comment

* required