09 0

Por  em Blog

ELO_COWORKING_120810_040

Nos últimos anos o coworking se firmou em Belo Horizonte. Nesse ambiente de trabalho, várias empresas e profissionais compartilham a mesma infraestrutura. Segundo levantamento da Elo Coworking, o custo com instalação e despesas mensais cai cerca de 50%, fazendo um comparativo entre o modelo e um escritório próprio para duas pessoas que trabalham em tempo integral.

A economia é resultado apenas do pagamento da mensalidade para uso do espaço, no sistema Pay-Per-use. A infraestrutura dos escritórios compartilhados inclui salas privativas e para reuniões, estações de trabalho, espaço de convivência e a copa para o famoso cafezinho, além da recepção, limpeza e manutenção.

Localizada no bairro de Belvedere, em Belo Horizonte, a Elo Coworking oferece salas privativas e três ambientes coletivos. A locação de uma estação de trabalho custa a partir de R$ 160 mensais, e os valores das salas variam de acordo com o serviço que está sendo contratado, como central de recados, telefonia e uso de equipamentos.

“Quem utiliza o serviço ainda tem o benefício de começar imediatamente e pode expandir o espaço dentro do coworking à medida que a empresa cresce. E mesmo marcas já consolidadas no mercado buscam nosso ambiente para usufruir de uma infraestrutura melhor a um preço menor do que teriam em um escritório próprio”, diz Francisco Amaral, sócio-fundador da Elo Coworking.

Para Fernando Damasio, diretor da companhia Dbuy, que está instalada na Elo Coworking, outro ponto positivo do escritório compartilhado é que os empresários podem focar em suas atividades. “Planejar, operar e suportar todos os serviços de infraestrutura que não são pertinentes à nossa atividade toma um tempo importante da equipe. Uma enorme vantagem muitas vezes não calculada é a dedicação total ao negócio”, comenta Damasio.

Além dessas vantagens, as empresas têm nos escritórios compartilhados a chance de ampliar e diversificar seu networking por meio do contato com outras companhias que dividem o mesmo espaço. “Por se tratar de um ambiente exclusivo para empreendedores, ocorre de forma natural a união entre os usuários. É muito comum a troca de dicas entre colegas e é possível fechar um negócio apenas estendendo a mão para quem está na mesa ao lado”, comenta Amaral.

FONTE: http://www.diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=compartilhar_escritorio_pode_ser_50_mais_barato&id=145810

Leave a comment

* required